Oradores

Amândio Torres

Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural

É licenciado em Silvicultura pelo Instituto Superior de Agronomia. É Presidente da Assembleia Municipal da Lousã desde 2009. Integrou os quadros do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas desde 2012. Foi Presidente da Autoridade Florestal Nacional entre 2010 e 2011. Foi Diretor Nacional de Bombeiros da Autoridade Nacional de Proteção Civil entre 2007 e 2010. Foi Vice-presidente do Serviço Nacional de Proteção Civil entre 2005 e 2006. Foi Subdiretor Geral da Direção Geral das Florestas em 2006. Foi Assessor do Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Florestas entre 2005 e 2006. Foi Diretor Nacional Adjunto da Autoridade Nacional para os Incêndios Florestais em 2005. Foi Subdiretor Regional de Agricultura da Beira Litoral entre 1999 e 2002. Foi Subdiretor Geral da Direção Geral das Florestas entre 1996 e 1998. Foi nomeado responsável pela Administração Florestal da Lousã em 1981. Iniciou funções na Direção Geral de Ordenamento e Gestão Florestal em 1979.
André Nunes

Aldeia do Mato ZIF, Gestiverde

Nascido em Lisboa a 23 de dezembro de 1979, é licenciado em Engenharia Florestal e dos Recursos Naturais, pelo Instituto Superior de Agronomia, Universidade Técnica de Lisboa. Acumula 12 anos de experiência profissional como técnico florestal. Iniciou a sua carreira na Logística Florestal, S.A. e é nos últimos 5 anos e meio quadro na Gestiverde - Gestão Rural Lda., entidade gestora da ZIF Aldeia do Mato. Promove em conjunto com proprietários rurais a constituição de 2 novas ZIF na região do Médio Tejo.
Carlos Amaral Vieira

Director Geral, CELPA - Associação da Indústria Papeleira

Atualmente é Director Geral da CELPA , Associação da Indústria Papeleira, desde 2016. Foi Director Fabril do Complexo Industrial da Figueira da Foz / Grupo Portucel Soporcel e membro da Direcção do RAÍZ – Instituto de Investigação da Floresta e Papel. Ocupou também o cargo de director de produção da Inapa e da Soporcel, SA e de Director do Departamento Electrónica Naval (J.V. Gellweiller – representante Krupp Electronik – RFA). O seu percurso passou também pelo ensino. Foi professor assistente do departamento de Física do Instituto Superior Técnico (IST), professor assistente de Física Geral – Curso de Arquitectura (ESBAL) e Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL). Matemática Aplicada e Electrotecnia.
Domingos Patacho

Quercus
Francisco Gomes da Silva

Instituto Superior de Agronomia

Atualmente Professor auxiliar do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, onde leciona, desde 1987. Sócio fundador da AGROGES, Sociedade de Estudos e Projetos, que iniciou a sua atividade em 1989. Entre muitas outras funções, destaca-se o desempenho do cargo de Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural do XIX Governo Constitucional. Representante pessoal da Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território do XIX Governo Constitucional no Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia. Assessor do gabinete da Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território do XIX Governo Constitucional. Membro do Conselho de Administração da Agromais Plus, cargo que retomou após cessar as funções governativas. Diretor Agrícola da DAI – Sociedade de Desenvolvimento Agroindustrial (1999-2002). Licenciado em Engenharia Agronómica, pelo Instituto Superior de Agronomia da UTL (hoje Universidade de Lisboa) em 1987. Pós-graduado em Ciências Empresariais, pelo ISCTE, em 1990. Doutorado em Agronomia, pelo Instituto Superior de Agronomia da então UTL, em 1998.
José Júlio Norte

Câmara Municipal de Mortágua

José Gaspar

Escola Superior Agrária de Coimbra

Professor Adjunto do Departamento de Recursos Florestais da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra, onde leciona, desde 1990. Entre várias funções, destacam-se o desempenho do cargo de Presidente da Escola Superior Agrária de Coimbra entre 2010 e 2014, no âmbito do Colégio florestal (Regional e Nacional) da Ordem dos Engenheiros, de coordenação de cursos na área florestal, de bacharelato, de mestrado e mais recentemente do CTeSP em Defesa da Floresta. Para além destas funções mantem uma ligação continuada ao movimento associativo através da participação na direção de uma OPF. Formador nas áreas dos Sistemas de Informação Geográfica, da Deteção remota e do Inventário florestal. Consultor em diversos estudos e projetos com uma colaboração frequente com empresas/entidades da área florestal. Licenciado em Engenharia Florestal, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em 1990. Mestre em Environmental Remote Sensing pela Universidade de Aberdeen - Escócia, em 1995. Doutorado em Ciências Aplicadas ao Ambiente, pela Universidade de Aveiro, em 2005.
Luís Sarabando

Associação do Baixo Vouga
Miguel Teles Branco

Produtor Florestal

Engenheiro Agrónomo, ramo de Economia e Sociologia Rural, pelo Instituto Superior de Agronomia
Gerente de uma exploração familiar agro-silvo-pastoril, onde predomina o montado de sobro, desde 1988;
Membro da equipa técnica que elaborou o relatório do Programa de Desenvolvimento Agrário Regional (P.D.A.R.) do Baixo Sorraia, como técnico da Federação Nacional das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo, F.C.R.L. (FENACAM) e responsável pela elaboração dos estudos “Pecuária” e “Floresta” (1991-1993);
Director executivo da Associação de Produtores Florestais de Coruche de Março de 1992 a Março de 1995, e Presidente da Direcção da mesma associação desde Março de 1995 a Dezembro de 2007;
Administrador da EQUIPAR, S.G.P.S., S.A., sociedade de participações sociais em industrias de cortiça, desde 1996 a 2005;
Paulo Cavaleiro

Sócio-Gerente, Leitão & Cavaleiro, Lda

Sócio-gerente há 22 anos da Empresa Leitão & Cavaleiro, Lda, que se dedica essencialmente `realização de trabalhos silvícolas atuando em mais de 5000 hectares ano, principalmente em manutenção florestal, plantações, combate ao gorgulho do eucalipto e inventário, etc. Durante o período de verão dedica-se quase exclusivamente ao combate a incêndios florestais (temos 6 brigadas terrestres de combate a incêndios, 4 ligeiras e 2 semipesados além da chefia das três brigadas helitransportadas da Afocelca. Durante o verão além da gerência da empresa acumulo o cargo de chefe de uma das equipas helitransportada de combate a incêndios florestais sediada na zona norte.