Regulamento

Preâmbulo

Prémio Floresta e Sustentabilidade é uma iniciativa desenvolvida pela CELPA – Associação da Indústria Papeleira, em associação com o Correio da Manhã e o Jornal de Negócios, que conta com o Patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e com o apoio da PwC.

O presente Regulamento explicita o objetivo do Prémio Floresta e Sustentabilidade 2016 e o modo como este se desenrolará bienalmente, bem como os prémios e as ações de divulgação que lhe estão associados.

Todas as dúvidas deverão ser colocadas por escrito através do e-mail: cofinaeventos@cofina.pt || Para mais informações: 210 494 901

Prémio Floresta e Sustentabilidade tem por objetivo Distinguir e Premiar as melhores práticas florestais e reconhecer a importância da fileira florestal e dos seus atores para Portugal. 

Prémio Floresta e Sustentabilidade terá uma periodicidade bienal.

Ao Prémio Floresta e Sustentabilidade poderão candidatar-se empresas, entidades, empresários, entre outros, que desenvolvam a sua atividade em território nacional em áreas como a Silvicultura e outras atividades florestais, a Extração e Exploração Florestal, a Produção Florestal, a Investigação Científica, o Associativismo, entre outros.

No âmbito do Prémio Floresta e Sustentabilidade serão atribuídos prémios em quatro grandes categorias:

  1. Boas Práticas de Silvicultura - Prémio operacional que pretende distinguir o produtor, proprietário, empresa ou entidade que se tenha destacado, em projetos realizados ou a decorrer, pela promoção ou aplicação de boas práticas de produção florestal.

  1. Sustentabilidade Florestal – Prémio que distingue projetos integrados que tenham sido desenvolvidos numa perspetiva de promover a floresta num contexto de uso diversificado do espaço florestal, que promovam e defendam a biodiversidade e a valorização social e económica, assim como a certificação da gestão florestal. Podem ser submetidas candidaturas por qualquer tipo de entidade (associações, entidades públicas, empresas, proprietários, entre outros).

  2. Prémio Associativismo – Prémio que distingue associações, cooperativas, entidade gestora de ZIF, entre outros, que se tenham destacado na promoção do associativismo na gestão da floresta, por projetos implementados, dinamização local, implementação da certificação da gestão florestal, ou outras áreas que representem um contributo relevante para a gestão ativa da floresta.

  1. Projetos de I&D - Prémio dirigido a investigadores ou grupos de investigação de universidades, institutos politécnicos, centros de investigação e tecnológicos e/ou outras entidades que desenvolvam projetos de investigação, nomeadamente em parceria com empresas, na área das ciências florestais.

Caso o Júri considere relevante, poderá atribuir menções honrosas em qualquer das categorias predefinidas.

Adicionalmente, o júri poderá deliberar a atribuição de outros Prémios Especiais a indivíduos ou entidades que mereçam destaque pelo seu contributo para o desenvolvimento e para a sustentabilidade da floresta portuguesa, independentemente da atribuição dos anteriores.

Os prémios a atribuir, por categoria, consistirão num prémio pecuniário de 5 mil euros para o vencedor e ainda num plano de meios de divulgação, nomeadamente no Correio da Manhã, no Jornal de Negócios, em versão papel e online, e nos sites da CELPA e do Prémio Floresta e Sustentabilidade.

  • BOAS PRÁTICAS: 5 mil euros + 2 páginas de publicidade no Correio da Manhã + 2 páginas de publicidade no Jornal de Negócios; 1 moldura na homepage do site do Correio da Manhã + 1 moldura na homepage do site do Jornal de Negócios. Adicionalmente, será disponibilizado o vídeo de promoção da entidade vencedora, realizado por altura da cerimónia de entrega dos prémios, o qual poderá ser livremente utilizado.

  • SUSTENTABILIDADE FLORESTAL: 5 mil euros + 2 páginas de publicidade no Correio da Manhã + 2 páginas de publicidade no Jornal de Negócios; 1 moldura na homepage do site do Correio da Manhã + 1 moldura na homepage do site do Jornal de Negócios. Adicionalmente, será disponibilizado o vídeo de promoção da entidade vencedora, realizado por altura da cerimónia de entrega dos prémios, o qual poderá ser livremente utilizado.

  • ASSOCIATIVISMO: 5 mil euros + 2 páginas de publicidade no Correio da Manhã + 2 páginas de publicidade no Jornal de Negócios; 1 moldura na homepage do site do Correio da Manhã + 1 moldura na homepage do site do Jornal de Negócios. Adicionalmente, será disponibilizado o vídeo de promoção da empresa do vencedor, realizado por altura da cerimónia de entrega dos prémios, o qual poderá ser livremente utilizado.

  • PROJETOS DE I&D: 5 mil euros + 2 páginas de publicidade no Correio da Manhã + 2 páginas de publicidade no Jornal de Negócios; 1 moldura na homepage do site do Correio da Manhã + 1 moldura na homepage do site do Jornal de Negócios. Adicionalmente, será disponibilizado o vídeo de promoção da empresa cujo projecto se sagre vencedor, realizado por altura da cerimónia de entrega dos prémios, o qual poderá ser livremente utilizado.

No caso das Menções Honrosas que o Júri entenda atribuir, será oferecida 1 moldura na homepage do site do Correio da Manhã ou do Jornal de Negócios – opção do vencedor. Será, também nestes casos, disponibilizado o vídeo de promoção da empresa vencedora, realizado por altura da cerimónia de entrega dos prémios, o qual poderá ser livremente utilizado.

Adicionalmente, será feita a cobertura editorial da cerimónia final do Prémio Floresta e Sustentabilidade, em suplemento publicado no Correio da Manhã e subsequentemente no Jornal de Negócios.

Os galardões serão entregues aos vencedores na Cerimónia Final do Prémio Floresta e Sustentabilidade.

A atribuição dos prémios nas categorias definidas resultará de um processo de candidatura por parte dos participantes e posterior avaliação através de metodologia qualitativa e quantitativa, apresentada nos Formulários de Candidatura.

As candidaturas deverão ser efetuadas exclusivamente online, no site do Prémio Floresta e Sustentabilidade, no separador com a designação “Prémio”.

As candidaturas serão apresentadas mediante o preenchimento do respetivo formulário, disponível em http://www.premiofloresta.cmjornal.xl.pt.

O processo de envio de candidaturas decorrerá entre o dia 20 de Julho de 2016 e o dia 15 de Dezembro de 2016.

As candidaturas serão avaliadas pelos elementos que compõem o Júri, indicados na Cláusula 7 do presente Regulamento.

No decorrer do processo de avaliação poderá ser solicitada, pelos elementos do Júri, informação complementar sobre a candidatura em análise.

O júri deliberará por maioria de votos, sendo que, em caso de empate, o Presidente tem voto de qualidade. Da decisão do Júri, não cabe reclamação ou recurso.

O júri poderá não atribuir qualquer prémio se considerar, após a análise dos projetos, que não estão reunidas as condições e critérios exigidos na candidatura.

Critérios válidos para o Prémio Floresta e Sustentabilidade 2016

Serão admitidos a concurso todos os candidatos que preencham as caraterísticas indicadas para cada uma das categorias identificadas na Cláusula 4 do presente Regulamento e que preencham os demais requisitos constantes do formulário de apresentação da candidatura, referidos na Cláusula 3 do presente Regulamento.


Critérios de Exclusão

  • Candidatos que não tenham a situação regularizada junto da Administração Fiscal e da Segurança Social à data da candidatura.

  • Candidatos que tenham incidentes não justificados ou incumprimentos junto da Banca.

O Júri do Prémio Floresta e Sustentabilidade 2016 é composto por:

  • Daniel Bessa, Presidente do Júri
  • Amarílis de Varennes, Presidente, Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa
  • Carlos Amaral Vieira, Diretor-Geral, CELPA – Associação da Indústria Papeleira
  • Carlos Pascoal Neto, Diretor-Geral, RAIZ, Instituto de Investigação da Floresta e Papel
  • Francisco Carvalho Guerra, Presidente, Forestis – Associação Florestal de Portugal
  • Helena Pereira, Presidente do Centro de Estudos Florestais, Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa
  • Maria do Loreto Monteiro, em representação da CNA - Confederação Nacional de Agricultura
  • João Branco, Presidente, Quercus
  • João Ferreira do Amaral, Presidente, AIFF – Associação para a Competitividade das Indústrias da Fileira Florestal
  • João Machado, Presidente, CAP – Confederação de Agricultores de Portugal
  • João Manuel Freire Gonçalves, Presidente da Direção, Centro PINUS -Associação para a Valorização da Floresta de Pinho
  • João Rui Ferreira, Presidente, APCOR - Associação Portuguesa da Cortiça
  • José Gaspar, Escola Superior Agrária de Coimbra
  • Manuel dos Santos Gomes, Presidente, CONFAGRI – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal
  • Sofia Santos, Secretária Geral, BCSD Portugal - Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável
  • Tito Joaquim da Silva Rosa, Presidente, LPN – Liga para a Protecção da Natureza
  • Vitor Poças, Presidente, AIMMP – Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal

A comunicação do vencedor e a entrega dos prémios realizar-se-á no contexto de uma grande conferência (em data a definir), sendo posteriormente divulgada nos meios da Cofina Media.

Aos vencedores dos prémios será entregue um troféu simbólico, além dos prémios descritos na Cláusula 4 deste Regulamento. Adicionalmente, será realizada uma vasta cobertura do evento, traduzindo-se na forte exposição mediática dos vencedores, tal como referido na mesma Cláusula 4.

As entidades promotoras do Prémio Floresta e Sustentabilidade garantem a confidencialidade de toda a informação disponibilizada durante o processo de candidatura e avaliação dos projetos a concurso.


As candidaturas não deverão, porém, conter informação técnica, científica ou outra que possa ser considerada sigilosa do ponto de vista da proteção da propriedade intelectual.

Reserva-se, ainda, às mesmas entidades o direito de modificar o presente Regulamento, bem como a composição do Júri, por motivos de força maior.

Em tudo omisso, a decisão cabe ao Júri identificado na Cláusula 7 do presente Regulamento. 

Os premiados não poderão renunciar a uma eventual utilização publicitária gratuita, global ou parcial do seu nome, imagem animada ou não, para efeitos publicitários, salvo se renunciarem ao prémio.